Quarta-feira, 18 de Abril de 2007

Açores

Foi no ano de 2001. Realizou-se uma das melhores actividades de sempre do agrupamento 1053 de Alferrarede. Estávamos a chegar ao verão, altura em que se faz sempre um acampamento mais longo e normalmente mais longe. Neste ano excederam-se todas as expectativas e partimos rumo aos açores para uma mega - actividade num dos sítios mais bonitos de Portugal: os Açores.

        

     

                                                              

 

 Éramos cerca de cem, entre chefes e elementos das secções. Mal chegámos aos Açores a animação e alegria foi geral. Deixámos as malas na sede dos escuteiros de Ribeira Quente (onde ficámos acantonados) e partimos à aventura. Esperava-nos uma semana inteirinha de actividades das mais variadas. Desde caminhadas (uma delas até às furnas onde depois comemos um belo cozido à portuguesa), a construções, jogos de vila, idas à praia, visitas a fábricas, a monumentos e locais emblemáticos até a alguns banhos de mangueira e água fria, fizemos de tudo um pouco. Infelizmente, a minha memória já não me permite recordar com detalhe todas estas actividades mas de uma coisa eu lembro-me: a animação, alegria, entusiasmo, a brincadeira eram estados permanentes. Foi uma das melhores actividades de sempre.

            

 

                                        

 

 

Contudo, como tudo o que é bom acaba depressa, rapidamente nos vimos no nosso fogo - de - conselho já a recordar as peripécias da semana. Desde a história da açorda, cheia de espinhas e que ninguém conseguiu comer, aos belos banhos de sol na praia passando pelo típico sotaque açoriano, tudo foi relembrado no fogo-de-conselho que fizemos em conjunto com o agrupamento de escuteiros local. (Ainda sem sabermos da última peripécia que só aconteceria no dia do regresso).


Por fim, chegou o dia de fazer as malas e vir embora. Fizemo-lo já com alguma saudade e sempre com o grito de grupo dos exploradores (inventado naquele acantonamento) no ouvido:

"Aqui vou eu neste grupo

Aqui vou eu sempre alerta

Da cidade vou bazar

Vou para o campo acampar"

 

                               

Mas, as nossas aventuras não paravam por ali. Quando chegámos ao aeroporto fomos informados de que havia um problema na pista de descolagem e não poderíamos levantar voo. Isto fez com que fossemos obrigados a pernoitar no aeroporto, o que não foi de todo um problema pois como bons escuteiros que somos logo nos juntámos e cantámos, dançámos, aproveitando os últimos momentos antes de regressarmos a Alferrarede.

          

                                    

Apesar de todos estes contatempos foi uma viagem maravilhosa da qual sempre vão ficar boas memórias!

 

___________________________________________________________________________

Aproveito agora para deixar a aqui o meu agradecimento a todos os que colaboraram na construção deste blog e ajudaram à sua permanente actualização. Um agradecimento em especial ao Bruno pela iniciativa, persistência, insistência e pela imaginação que permitiu manter o blog sempre actualizado. Obrigada

 

Canhotas,

                    Joaninha 

 

 

 

 

 

posted by joaninha às 18:45
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De Teresa a 25 de Abril de 2007 às 22:14
Também sou escuteira do agr . 1053 e também tive a sorte de ir nesse verão para os Açores.

A já falada história da jangada tem a meu ver algo a alterar. Creio, na verdade, que afinal foram os pioneiros que percorreram uma distância de cerca de 8-10 km, para dar com o local onde se encontravam as canas de 'bambu', que, como se devem lembrar, foram utilizadas para a construção da jangada.

De facto, não me recordo dos exploradores terem providenciado quer o transporte das canas, quer a construção da dita 'obra'.

Se não me falha a memória a jangada foi ao mar, um pouco instável confesso, mas com capacidade para 2 a 3 pessoas. Foi uma boa tentativa, que atingiu de certa forma os resultados pretendidos.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Também sou escuteira do agr . 1053 e também tive a sorte de ir nesse verão para os Açores. <BR><BR>A já falada história da jangada tem a meu ver algo a alterar. Creio, na verdade, que afinal foram os pioneiros que percorreram uma distância de cerca de 8-10 km, para dar com o local onde se encontravam as canas de 'bambu', que, como se devem lembrar, foram utilizadas para a construção da jangada. <BR><BR>De facto, não me recordo dos exploradores terem providenciado quer o transporte das canas, quer a construção da dita 'obra'. <BR><BR>Se não me falha a memória a jangada foi ao mar, um pouco instável confesso, mas com capacidade para 2 a 3 pessoas. Foi uma boa tentativa, que atingiu de certa forma os resultados pretendidos. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Mais,fiquei</A> um pouco triste quando me deparei com esta informação, afirmada por um 'verdadeiro' escuteiro. Já os Lobitos tem como máxima " O Lobito é verdadeiro", algo que na minha opinião deve ser seguida não só por eles, como também por todos nós escuteiros. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Ps</A> : Lembro que esta opinião é 100% parcial, já que na altura pertencia aos pioneiros. Penso que deveria esclarecer esta situação, sem querer gerar qualquer tipo de conflito. <BR><BR>Sem mais me despeço, <BR><BR>Teresa -Caminheira
De Rover_dedicado a 26 de Abril de 2007 às 23:49
Embora tivesse uma ideia completamente diferente do que tinha acontecido, e já que não és a única que afirma terem sido os pioneiros a fazer a jangada dou a mão à palmatória e não me importo nada de admitir o meu erro (acima de escuteiro sou humano e a minha memória também é bastante falível =X). Peço então desculpa aos pioneiros da altura pelo lapso histórico cometido, mas efectivamente tinha a ideia errada de termos sido nós a fazer a jangada, ou pelo menos a fazer alguma coisa parecida, mas algo que já esclareci com a Teresa e pelos vistos estava mesmo 100% enganado ou errado como preferirem...

E como o escuta é honrado ( ; aqui fica o meu pedido de desculpas e a rectificação devida

Comentar post

Quem somos

Procure...e encontre

 

Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Pegadas Passadas

Os pequenos prazeres da v...

Regresso...

A palavra aos pioneiros

Para não deixar morrer

Renascimento do Blog - Ac...

Promessas 2007

Resultados

Talitha Kum

Rescaldo do Jantar Convív...

Convívio

Relíquias do Agrupamento

Abril 2008

Março 2008

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Links à maneira

Comenta este blog

Livro de Visitas

Contacto

se nos quiserem contactar para dar opiniões sobre o blog, para actividades conjuntas, etc... geral(at)agr1053(dot)cne-escutismo(dot)pt